29 de nov de 2012

Graphic novel “JÓIAS PARA O FÜHRER”


LANÇAMENTO EDITORIAL

Nesta sexta feira dia 30/11, ocorrerá o lançamento oficial da graphic novel JÓIAS PARA O FÜHRER, na livraria Nobel do Floripa Shopping as 19:30h. Desenvolvido com roteiro do escritor Fernando Henrique Becker Silva e ilustrado pelo quadrinista Alex Guenther, a graphic novel intitulada de Jóias para o Führer trata sobre a lenda urbana dos túneis secretos da cidade de Blumenau ambientada ao clima nazista da década de 30. Aventura, mistério e fatos históricos ocorricos na região, podem ser conferidos no inédito trabalho da dupla. Para maiores informações sobre a revista em quadrinhos acesse: http://catacomics.blogspot.com.br
 

Release oficial:

Graphic novel “JÓIAS PARA O FÜHRER” (parte 1: o crime)
Talvez a mais difundida lenda urbana de Blumenau é a de que o Teatro Carlos Gomes teria sido construído com dinheiro nazista, com o propósito de receber Adolf Hitler no Brasil e para ser a sede americana do III Reich. Prova disso, conforme a lenda, é que o frontispício do Teatro teria o formado de um quepe nazista. Ainda segundo a tradição, do teatro partiriam vários túneis secretos para diversos pontos da cidade, como rotas de fuga para Hitler na hipótese de um atentado quando estivesse em Blumenau.
Histórias em quadrinhos que abordam o tema nazismo não são novidade. No início dos anos 1980, o “pai do mangá japonês”, Osamu Tezuka, publicou uma série de cinco livros intitulada “ADOLF”, que conta a história de três Adolfs – o próprio Hitler e dois meninos descendentes de alemães que vivem no Japão. Já em 1992, o americano Art Spiegelman foi agraciado com o Prêmio Pulitzer pela graphic novel “MAUS”, que narra a luta de seu pai, um judeu polonês, para sobreviver ao Holocausto.
graphic novel “JÓIAS PARA O FÜHRER” – roteiro do advogado e escritor Fernando Henrique Becker Silva e desenho do ilustrador Alex Guenther – é uma spin-off do romance policial “O SEGREDO DO MEU AVÔ”, escrito por Becker em 2009: dividida em três atos (este é o primeiro deles), conta a história do assalto ao joalheiro turco Ahmed Manoug Pamuk em 29 de agosto de 1939 para financiar a vinda de Hitler para o Brasil, além de tratar dos bastidores da construção do Teatro Carlos Gomes (Theater und Musikverein Frohsinn Blumenau).