6 de jul de 2017

PROJETO DO CARIELLO NO CATARSE

Quem explica o projeto é o próprio Cariello: "Estou aqui, mais uma vez, precisando de sua ajuda para publicar meu artbook. Em 2016, o ano passado, lancei uma campanha tudo-ou-nada para o livro "Miragem"; apesar de muitos financiadores (132 corajosos apoiadores!), o montante arrecadado não atingiu 30% da meta. A coisa não vingou! Foi muito interessante reavaliar tudo e mudar o projeto: agora, em 2017, apesar de continuar sendo um levantamento da produção em trinta e seis anos de carreira profissional, o livro tem muita coisa diferente. O que era miragem virou de verdade! E ficou maior. O livro cresceu para 120 páginas (eram "apenas" 64, originalmente) e teve o design modificado.
Com páginas extras, muito mais material foi adicionado. Tem um bocado de coisa: desenhos, logomarcas, ilustrações pra jornais e revistas, capas de várias publicações, caricaturas, fontes tipográficas, esboços e Histórias em Quadrinhos; material digital e produzido com pigmentos naturais. Tem material do tempo do onça e material que acabou de sair do forno; tem coisas já publicadas e coisas inéditas, incluindo obras feitas exclusivamente para o livro!
Mas o melhor, mesmo, é que esta nova campanha é flex; se tiver vinte financiadores, vinte livros serão impressos e entregues (mas eu espero que tenha bem mais do que isto!!!). E o livro ficou bilíngue (português/inglês).
https://www.catarse.me/artbook54_af98
QUEM É OCTAVIO CARIELLO
"Sou de Recife, mas mudei para São Paulo há 30 anos; trabalho com design, ilustração e Quadrinhos, tenho dois romances, algumas poesias e uns pares de contos publicados. Fui fundador da Fábrica de Quadrinhos (Estúdio e Escola) e da Quanta Academia de Artes, onde trabalhei como coordenador geral dos cursos até 2007, quando saí da sociedade, mas permaneço no corpo docente da entidade. Dou aulas de narrativas gráficas, anatomia humana, perspectiva e Histórias em Quadrinhos na Pandora Escola de Arte, em Campinas, no Canvas Studio e Escola, em Piracicaba, e na Quanta Academia de Artes, em São Paulo.
Ilustrei matérias para jornais como O Rei da Notícia, Folha de S. Paulo, o Estado de S. Paulo, D.O. Leitura, o Globo e Debate, e revistas como Veja, Exame, Super Interessante, Marie Claire, Dragon Magazine, Show Bizz, Sandman e Jovem Pan, no Brasil. Tive vários Quadrinhos publicados nos EUA e por aqui também. Fiquei conhecido, em território nacional, por desenhar HQs do Amigo da Onça, dos Mamonas Assassinas, do Homem-Cueca, dos Casseta e Planeta e Sport Gang, e escrever roteiros para HQs do Quebra-Queixo.
Alguns dos meus personagens já ganharam páginas de jornais e revistas em território nacional: "Delete" (da série Eon, da qual faz parte a saga de Portais), na revista Metal Pesado, "Derenian" (também da mesma saga), na Porrada! Special, e "Mofo" (desenhada por Gabriel Bá), no álbum Fábrica de Quadrinhos 2001. Com Eduardo Schaal, criei o logo da série de TV “As aventuras de Tiazinha” e participei da equipe de design que cuidou dos efeitos especiais. Com Alain Voss, criei o logo da série Sport Gang. Fui o criador do logo do Mundo Canibal. Para editoras americanas, pintei páginas da série "The Queen of the Damned" (da obra de Anne Rice, para a Innovation), e desenhei Wolverine (Marvel), Bloodchilde (Millenium), Lovecraft (Malibu), Black Lightning (DC), Trancers (Malibu) e Deathstroke (DC). Recentemente, pintei as páginas da adaptação de Rei Lear (Nemo).
Escrevi o roteiro do álbum Portais (Terracota), desenhado por Pietro Antognioni, financiado por 750 apoiadores através do Catarse, em 2014."