28 de fev de 2013

MARCATTI na Gibiteria

A Gibiteria recebe Francisco A. Marcatti Jr., o Marcatti, para sessão de autógrafos neste sábado, dia 02/03/2013, às 14 horas. Homenageado com o Troféu HQMix na categoria Grande Mestre no ano passado, ele autografa aqui seus trabalhos, incluindo os recentes Meu AlfabetoA Risada de Arnaldo, a reedição de Frauzio: Questão de Paternidade e uma série limitada de prints.


--DETALHES DO EVENTO

Local: GIBITERIA
Dia: 02/03/2013, sábado
Horário: das 14 às 19 horas
Endereço: Praça Benedito Calixto, 158, 1º andar - Pinheiros
Cidade: São Paulo, SP
Contato para dúvidas: (11) 3167.4838 / contato@gibiteria.com
Saiba mais em: https://www.facebook.com/events/151422441681284/

--
SOBRE O AUTOR


Considerado um dos grandes quadrinistas brasileiros, Francisco A. Marcatti Jr. nasceu na cidade de São Paulo, no Tatuapé, em 1962. O desenhista, criador do personagemFrauzio, tornou-se conhecido no underground da cidade por seu traço rústico e suas histórias escatológicas ambientadas na capital paulista.

Com treze anos de idade, Marcatti começa a se interessar pela carreira de quadrinista e, aos 15, consegue a publicação de sua primeira história em quadrinhos em uma revista chamada Papagaio, feita por estudantes do Colégio Equipe (onde nunca estudou). Durante os anos 80, investiu em uma impressora offset de mesa e foi fundador da editora Pro-C. Lá, é ele quem fazia todos os serviços: desde a escrita até a distribuição das revistas de sua autoria. A escatologia se tornou sua marca registrada e os títulos de suas revistas não deixavam dúvidas a respeito disso: VentosaPregaLodo e Mijo. Além dos trabalhos próprios do quadrinista, a editora publicou quadrinhos de Lourenço Mutarelli.

Assim, Marcatti ganhou certa notoriedade no underground paulistano e fez contatos com diversos outros artistas da época. Publicou em revistas do nicho como Mil Perigos,
MegaCasseta & PlanetaMongaTralha e Chiclete com Banana. Também trabalhou com o grupo de punk-rock Ratos de Porão, fazendo as artes para a capa dos discos Brasil e Anarkophobia.

Em 2001, os quadrinhos do Frauzio foram lançados em uma tiragem de 30.000 exemplares pela editora Escala. Dois anos depois, Marcatti continuou publicando os quadrinhos do personagem pela editora Pro-C. No ano de 2005, teve sua primeira Graphic Novel, Mariposa, lançada pela editora Conrad, que também publicou sua adaptação do romance A Relíquia, obra de Eça de Queiroz, para os quadrinhos. Em 2008 se tornou colaborador da versão nacional da revista Mad.

Já no ano passado, 2012, Marcatti foi homenageado no Troféu HQMix na categoria Grande Mestre e fechou o ano com a compra de uma nova impressora offset, que permitiu que voltasse a publicar suas próprias obras. Esta reestréia como desenhista/editor/faz-tudo é marcada pela reedição de Frauzio: Questão de Paternidade e pelo lançamento da inédita A Risada de Arnaldo, desenhada por Marcatti e escrita por seu filho, André PiJaMar, que é escritor e roteirista cinematográfico. E eis que 2013 mal começou e o mestre já tem coisa nova rolando: o lançamento do livrinho ilustrado Meu Alfabeto e de uma série limitada de prints.