5 de abr de 2013

INDIQUEM O LIVRO HISTÓRIA DA CARICATURA BRASILEIRA AO HQMIX

O ano de 2012 sacudiu o mercado de Quadrinhos e Cartum no Brasil com inúmeros lançamentos de primeira linha. O excelente livro de Luciano Magno (pseudônimo de Lucio Muruci) "HISTÓRIA DA CARICATURA BRASILEIRA" foi um desses que sacudiu com força. Seja pela excelente pesquisa de texto e imagem, seja pelo formato ou número de páginas. É um livro grandioso e merece ser pré-indicado ao prêmio que completa 25 anos e tem uma importância monstruosa para o Quadrinho nacional. A questão é que a Comissão do Troféu HQmix define (como em todo ano) os 7 principais de cada quesito e deixou o livro de Lucio de fora. Mas aceita sugestões no Blog, e os 7 indicados podem mudar de acordo com a justeza dos comentários deixados lá (desde que com argumentos fundamentados e sem agressão escrita). É justíssimo que este livro esteja entre esses 7 indicados. http://trofeu-hqmix.blogspot.com.br Luciano Magno enviou carta aberta a Comissão HQmix, reclamando de seu livro não ter sido pré-indicado, recebeu muito apoio de vários leitores e profissionais da área, como Fabricio Mano Head (caricaturista de Garopaba, SC): "A obra História da caricatura brasileira" de Luciano Magno, não foi pré indicada? O autor fez um trabalho fantástico, um verdadeiro tesouro para a caricatura nacional. Deveria ganhar um prêmio especial por tal legado, além de concorrer em algumas categorias."
Este livro não constou dos pré-indicados da lista provisória elaborada pela Comissão do Troféu. A lista final ampla que trazia as centenas de lançamentos NÃO será feita este ano. Como esclarece a Comissão: "Realmente este ano acabamos não colocando o listão para consulta geral. De qualquer forma, essa conversa no blog serve para suprir também essa falta, toda sugestão que aparecer aqui, caso seja uma publicação que não estava na lista consultada pela comissão, será levada em consideração e poderá aparecer na cédula oficial. Mesmo que não apareça, estando dentro dos critérios poderá ser votada." O que não impede que os jurados votem como acharem que devem. Ainda sobre o caso, esclarece o Jal: "SOBRE O LIVRO HISTÓRIA DA CARICATURA BRASILEIRA - PRIMEIRO VOLUME Essa fase de discussão aberta a todos, inlcusive aos que não votam no HQMIX é para colocar mesmo a cara à bater. Justamente para evitar esquecimentos no levantamento de mais de 600 lançamentos no ano. E pode haver sim um equívoco justamente quando os lançamentos são em dezembro. Os jurados, humildemente, enfrentam às vezes uma virulência expontânea pelo calor da disputa. Algo que nos mostra o quanto o troféu é desejado e necessário. Só prova que estamos certos em expor nossas falhas para serem revistas nessa fase das indicações. O futuro é haver inscrição para todas as categorias. Mas a evolução do HQMIX passa por todo esse processo."
"CARTA ABERTA AOS CARICATURISTAS E QUADRINHISTAS NACIONAIS E a Nobu Chinen Da Comissão Organizadora do 25º Troféu HQMIX Prezados Admiradores da obra História da Caricatura Brasileira, Vi que já saiu os pré-indicados para o 25º Troféu HQMIX, referente aos lançamentos do ano de 2012. Como vocês sabem, o livro História da Caricatura Brasileira foi lançado no final de 2012, em dezembro, no Rio e em São Paulo, com um debate até no Instituto Cervantes SP, mas já em novembro estava sendo anunciado seu lançamento. O livro teve divulgação nacional, nos principais jornais do país, com matérias de página inteira, as vezes 2 a 3 páginas, de norte a sul do país, desde o Zero Hora do RS, ao Diário de Pernambuco e o Liberal, de O Pará, além da imprensa do sudeste. E em revistas também, Isto É, Veja Rio, Carta Capital, com 2 a 3 páginas, já publicadas. E repercute até hoje, tanto é, que a revista "Brasileiros" publicará matéria na edição de abril, em breve. A obra, em 528 páginas, 90 capítulos e formato em edição de luxo, trouxe revelações inéditas, como trazer todo um itinerário das primeiras caricaturas brasileiras, antecipando a data da caricatura nacional em 15 anos, de 1837 a 1822, ao mesmo tempo reconhecendo o mérito do patrono da caricatura brasileira Manoel de Araújo Porto-Alegre. O livro teve e está tendo circulação nacional, disponível através de site e nas principais livrarias do país, sendo um feito independente e um esforço do autor em disponibilizar a obra, pois ele mesmo vem fazendo a distribuição. Álias, a obra é mesmo um esforço independente, de um historiador que pesquisa a caricatura nacional há 25 anos e que vem trabalhando mais de uma década, das 9 horas da manhã e indo dormir às 2 horas da manhã seguinte, sem férias, durante vários anos, cotidianamente, para realizar essa que será a maior obra sobre a caricatura brasileira de todos os tempos, em vários volumes, feito que somente Herman Lima, no Brasil, e Osvaldo Macedo de Sousa, em Portugal, fizeram no mundo. Além disso, logo de saída, em apenas 11 dias depois do seu lançamento, a obra foi escolhida como “um dos melhores livros do ano de 2012” pela crítica especializada e imparcial de um dos mais importantes jornais brasileiros, O Globo. Mas pasmem foi a minha surpresa hoje, o livro e a obra da História da Caricatura Brasileira sequer foi pré-indicada na categoria “Livro Téorico” entre os indicados ao Troféu HQMix. De minha parte, por falta de visibilidade parece que não foi, porque até na Festa do Prêmio Angelo Agostini, ocorrida no Memorial da América Latina em SP, no dia 02 de fevereiro passado, o livro foi mostrado na platéia para todos os caricaturistas e quadrinhistas presentes, e eram muitos. De minha parte, por falta de comunicação da existência da obra e do Projeto Editorial também não foi, porque ela foi divulgada e comentada em todos os jornais da grande imprensa escrita, de norte a sul do país, e em blog, na televisão, em rádio, no facebook – havendo até um debate sobre sua importância entre os cartunistas –, em sites, como os famosos Brazilcartoon e da AQC-SP, este último que a classificou como "Impressionante", e que divulgaram seu lançamento e palestra no Rio e SP, em novembro e dezembro de 2012.
Sei que os organizadores do Troféu HQMix são todos patriotas e profundos defensores do quadrinho e do humor gráfico nacional, mas para que aquilo que o Ota falou há anos atrás não se torne uma verdade absoluta, que o Troféu HQMix é uma "ação entre amigos", e para evitar futuras críticas que “parece até que alguns dos jurados não moram no Brasil”, segue aqui o meu registro, evitando uma injustiça com a obra "História da Caricatura Brasileira". Porque afinal não é apenas demonstrar desconhecimento sobre a obra do autor, mas ignorar praticamente a história dos artistas fundadores e que consolidaram a caricatura e o quadrinho no Brasil e que estão registrados de forma digna na obra: Manoel de Araújo Porto Alegre, Rafael Mendes de Carvalho, Frederico Guilherme Briggs, Sebastien Auguste Sisson, Henrique Fleiuss, Angelo Agostini, Pinheiro Guimarães, Flumen Junius, Joseph Mill, Cândido de Faria, Antônio Vale, Pedro Américo, Aurélio de Figueiredo, Luigi Borgomainerio, Rafael Bordalo Pinheiro, José Neves, Pereira Neto, entre tantos outros. Além da categoria “Livro Teórico”, em que concorrem os livros publicados em 2012 sobre a história de importantes artistas, fanzines, associações e publicações históricas brasileiras no ramo do quadrinho e da caricatura de nosso país, categoria que muito se enquadra o livro em questão, por justamente a obra HISTÓRIA DA CARICATURA BRASILEIRA registrar e fazer um apanhado dos nossos mais importantes artistas e publicações dessa arte no Brasil, cabe a indagação se a obra ainda poderia disputar na categoria Projeto Editorial, porque trata-se realmente do mais ambicioso projeto editorial sobre a caricatura no Brasil, no presente momento, sendo esse volume lançado em 2012 o primeiro volume da obra. Sei que a não indicação da obra a qualquer categoria (que ainda pode ser revista nessas duas semanas em que haverá debates), não reflete o pensamento de todos na Comissão Organizadora do Troféu, pois a obra foi felicitada por um dos seus integrantes, o historiador e pesquisador Nobu Chinen, que prestigiou o seu lançamento e reiterou em comunicado ao autor, que o livro História da Caricatura Brasileira é: “Perfeito nas informações, impecável na qualidade e fantástico na produção. Tenho certeza de que está destinado a ser a mais importante referência nacional sobre o assunto".
Acrescentando ainda: “Eu admirava o trabalho do Herman Lima pela abrangência e densidade dos textos, ainda mais numa época em que, certamente, a obtenção de informações era bem mais complicada, mas o seu livro é muito superior. Se você conseguir publicar os demais volumes, e torço muito para que isso aconteça, será sem dúvida, a mais significativa contribuição para o estudo do humor gráfico que já se fez neste país.” Dito isso, fica o meu registro e apelo aos cartunistas, caricaturistas e quadrinhistas nacionais que reflitam, Protestem, divulguem e registrem na Seção Comentários do blog http://trofeu-hqmix.blogspot.com.br/, sua indignação sobre o que está acontecendo, a lacuna da ausência da obra entre os pré-indicados, ressaltando a importância de indicar o livro também no Cadastramento para concorrer nas categorias citadas. De minha parte, como autor da obra, por uma questão ética, não postarei esse meu texto na seção “Comentários” do Blog do HQMix, tampouco qualquer ressalva. A importância da obra da HISTÓRIA DA CARICATURA BRASILEIRA ultrapassa a questão pessoal, e caberá aos cartunistas e caricaturistas brasileiros e admiradores da obra, no Brasil, defendê-la. Fica o meu apelo. Muito Obrigado." Luciano Magno (pseudônimo de Lucio Muruci) Autor da obra HISTÓRIA DA CARICATURA BRASILEIRA
___________________________________________________________ SAIBA MAIS SOBRE O LIVRO: O monumental livro História da Caricatura Brasileira, com 528 páginas, foi lançado no final de 17 de dezembro de 2012, e 18 de dezembro em São Paulo, e em pouco tempo obteve sucesso de crítica e de público no Brasil. Foi escolhido como “um dos melhores livros do ano de 2012” pela crítica especializada e imparcial de um dos mais importantes jornais brasileiros (O Globo), isso em 28 de dezembro, apenas 11 dias depois do seu lançamento. Feito memorável, trata-se do primeiro volume de uma série de sete volumes, o que constituirá uma das maiores obras já realizadas na história da caricatura mundial, no que tange a um único país. O autor do trabalho é Luciano Magno, pseudônimo do pesquisador Lucio Muruci. Nascido no Rio, o historiador, pesquisador, caricaturista, editor e sociólogo dedicou 25 de seus 40 anos ao tema. De seu esforço, sai um trabalho monumental, bilíngüe: português e inglês – a primeira obra sobre a caricatura brasileira traduzida para o inglês na íntegra, visando divulgação internacional. O primeiro volume da obra apresenta 90 capítulos e mais de 700 imagens em um livro de arte, belíssimo, de 24 por 32 centímetros, com 3,5 quilos. “Um livro de peso”, como está sendo chamado. Mas basta uma olhada mais atenta para se perceber o subtítulo: “Os Precursores e a Consolidação da Caricatura no Brasil”, volume que examina a trajetória e a produção dos protagonistas da saga dessa maravilhosa arte na sua origem e no seu século de formação, o século XIX. A História da Caricatura Brasileira refunda a caricatura no Brasil, estabelecendo novo marco inaugural e fundador dessa arte no país, reconhecendo a charge publicada no periódico pernambucano O Maribondo como a primeira caricatura brasileira, refun­dando a data da caricatura no Brasil para 25 de julho de 1822. Ao mesmo tempo, destaca a fundamental importância, também precursora, da mag­nífica série de estampas caricaturais de Manoel de Araújo Porto-Alegre, um marco dessa arte em nosso país. O projeto História da Caricatura Brasileira, resgata mais de 300 célebres caricaturistas brasileiros, em vários volumes, constituindo a maior obra sobre a caricatura no Brasil, em grande formato e edição de luxo, sobre os nossos artistas desde o século XIX até o final do século XX.
REPERCUSSÃO: O Jornal O GLOBO, em 17/12/2012, assim escreveu: “São 528 páginas, 90 capítulos e mais de 700 imagens em um livro de arte de 24 por 32 centímetros, com 3,5 quilos. Afinal, como diz o título, trata-se da “História da caricatura brasileira”. Mas basta uma olhada mais atenta para se perceber o subtítulo: “Os precursores e a consolidação da caricatura no Brasil”. Isso mesmo. Apesar do gigantismo, este é apenas o primeiro volume de uma coleção que vai se estender por mais cinco ou seis tomos.” De seu esforço, sai um trabalho monumental, bilíngue (português e inglês), que traz revelações e corrige injustiças sobre uma arte que, diz ele, sempre teve papel de relevo”. O Jornal Estado de São Paulo, também em 17/12/2012, escreveu: “A ilustração mostra um homem corcunda acossado por um enxame de marimbondos. Publicado em 25 de julho de 1822, em uma gazeta pernambucana chamada "O Maribondo", o desenho revela a animosidade entre brasileiros (representados pelos insetos) e portugueses (o pobre cidadão), às vésperas da proclamação da independência. É justamente essa irônica crítica que marcou o surgimento da caricatura no Brasil. A informação, inédita, é um dos principais trunfos de uma obra de fôlego que será oficialmente lançada nesta terça-feira, no Instituto Cervantes: "História da Caricatura Brasileira", de Luciano Magno. Trata-se do primeiro livro de uma coleção que terá seis (talvez sete) volumes, empreendimento raro até mesmo em países com tradição nesse tipo de pesquisa. E sua importância histórica não se resume a apontar a evolução do traço caricatural no País, mas, principalmente, a revelar uma forma crítica de se contar a História. "Busco mostrar como o jornalismo registrou importantes passagens como a campanha abolicionista, liderada pelo artista Angelo Agostini; a questão religiosa, que envolveu a participação de grandes caricaturistas nacionais durante mais de 20 anos; e a causa republicana, que tinha adeptos em inúmeros artistas", conta Magno. Faz 15 anos que ele iniciou sua pesquisa, respaldado pela experiência - há mais de 25 anos que Magno se debruça sobre a trajetória da caricatura nacional, buscando romper fronteiras. Como identificar o desenho publicado em "O Maribondo" como a primeira manifestação dessa arte no Brasil - até então, a honra cabia a Manoel de Araújo Porto-Alegre, com um trabalho publicado em 14 de dezembro de 1837. "Mesmo assim, ele pode ser considerado o primeiro caricaturista nacional e patrono dessa arte no Brasil", observa Magno. O Portal UOL, online, de Notícias classificou: “História da Caricatura Brasileira”, para começar, redefine o marco inicial do desenho de humor no Brasil, uma vez que o autor levantou uma charge anônima, publicada em 1822, no jornal “O Maribondo” (veja álbum), anterior ao trabalho de Manuel Araújo Porto-Alegre, de 1837, considerado até então o pioneiro. No entanto, não retira o mérito de Porto-Alegre, autor, organizador e animador das artes plásticas no país no século 19, que foi, efetivamente, o primeiro profissional do gênero.” O Jornal Diário do Nordeste, em 23/12/2012, destacou: “O projeto impressiona. "História da Caricatura Brasileira - Os precursores e a consolidação da caricatura no Brasil" é um livro grande, de 23 por 21 cm, com mais de 500 páginas (mais da metade colorida), impresso em papel de qualidade. É só o primeiro dos sete volumes que seu autor, Luciano Magno, pretende publicar sobre essa expressão artística no País”. O Jornal Folha de São Paulo, em 17/12/2012, sublinhou: “O marco inicial dado pelo "O Maribondo" há 190 anos é uma das revisões estabelecidas pelo livro "História da Caricatura Brasileira", cujo primeiro volume Magno lança agora. Pesquisas anteriores se dividiam entre duas datas para o nascimento do gênero entre nós: 1831 e 1837. Magno, 40, dedicou mais da metade de sua vida às caricaturas. Tanta devoção toma forma em seu livro, o mais ambicioso projeto no Brasil já dedicado ao gênero. O livro traz cerca de 700 imagens, mapeando o que de mais significativo se produziu na caricatura brasileira no século 19. "A caricatura", escreve ele, "é o mais completo, minucioso e indelével inventário do caráter de uma sociedade". Até por isso, seu nascimento quase simultâneo ao do Brasil como nação independente é mais do que uma coincidência feliz”. Revista VEJA Rio, em 16/01/2013: “Sucesso de vendas -- para seu padrão editorial -- e de crítica, História da Caricatura Brasileira, com 528 páginas, escrito por Luciano Magno, foi lançado no dia 17 de dezembro e em três semanas praticamente se esgotou nas grandes livrarias da cidade. Na terça (8), tanto a Travessa carioca como a Cultura paulista telefonaram para a editora (Gala) pedindo nova remessa de exemplares. Muito se falou do trabalho, mas poucos destacaram a forte presença do Rio nas histórias, especialmente no Império: a então capital do país reunia no século XIX caricaturistas como Bordalo Pinheiro e Angelo Agostini e publicações especializadas, a exemplo de O Besouro e da Revista Illustrada. No dia 21 o livro será relançado, agora na Associação Brasileira de Imprensa, no Centro, com palestra do autor”.
O Jornal Estado de Minas, escreveu, em 02/02/2013: “Primeiro dos sete volumes da monumental História da Caricatura Brasileira, de Luciano Magno, recupera os pioneiros do humor nacional e revela a obra de mais de 300 chargistas e desenhistas”.
LINKS NA WEB:
O lançamento da História da Caricatura Brasileira, em 2012, recebeu cobertura nacional, entre outros jornais:
O Globo http://oglobo.globo.com/cultura/paginas-da-historia-da-caricatura-no-brasil-7067366
O ESTADO DE MINAS http://beneviani.blogspot.com.br/2013/02/torniquete-e-ferroadashistoria-da.html
VEJA Rio http://vejario.abril.com.br/edicao-da-semana/historias-cariocas-730772.shtml
Estadão ( Estado de São Paulo) http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,colecao-resgata-a-historia-da-caricatura-no-brasil,974715,0.htm
Folha de S.Paulo http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrada/84216-livro-reve-inicio-e-consolidacao-da-caricatura-no-brasil.shtml
Istoé http://www.istoe.com.br/reportagens/261325_A+HISTORIA+PELAS+CHARGES
Jornal de Brasília http://www.jornaldebrasilia.com.br/edicaodigital/pages/20121217-jornal/pdf/31.pdf
ZERO HORA - Rio Grande do Sul http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/cultura-e-lazer/segundo-caderno/noticia/2013/01/serie-de-seis-livros-resgata-a-historia-do-humor-grafico-brasileiro-4023212.html
UOL http://educacao.uol.com.br/album/2013/01/17/caricatura-um-passeio-bem-humorado-pela-historia-do-brasil.htm#fotoNav=10
Observatório da Imprensa http://observatoriodaimprensa.com.br/news/view/_ed725_a_saga_da_caricatura
O GLOBO - OS MELHORES LIVROS DE 2012 http://oglobo.globo.com/blogs/prosa/posts/2012/12/28/os-melhores-livros-de-2012-480231.asp