19 de mar de 2014

Exposição de Mariza Dias Costa no Museu do Trabalho

capamariza
 
Mariza Dias Costa nos anos 70 colaborou com o Pasquim, onde conviveu com cartunistas como Jaguar, Fortuna e Ziraldo. Conheceu também, aquele que seria o seu maior parceiro no jornalismo: Paulo Francis.

Essa parceria fez história nas páginas de quartas e sábados na Ilustrada, da Folha de São Paulo.
Francis escrevia metade da página e a outra metade era ocupada por um desenho inacreditavelmente vigoroso
e explosivo de Mariza. Atualmente ilustra a coluna do Contardo Calligaris, também na Folha. Mariza, quevem a Porto Alegre para a abertura da exposição, na ocasião lançará o seu resente livro “...e depois a maluca sou eu!”, que empresta o título a exposição.
 
Com projeto gráfico da lenda das artes gráficas Toninho Mendes (Circo, Chiclete com Banana, Geraldão, etc) e capa de Claudio Rocha, o livro traz em suas 224 páginas um pequeno recorte do mundo gráfico criado por
Mariza, textos de Contardo Calligaris, Laura Capriglione, Dr. Marcelo Ribeiro, Orlando Pedroso e da própria Mariza
contando com dor e humor o que foi sua primeira internação em um sanatório no ano de 2001.
Daí, aliás, o nome do livro: “…e depois a maluca sou eu!''

O livro mostra o quanto seu trabalho continua moderno, contemporâneo e visceral.
Mariza tem um trabalho que não envelhece e que continua apontando novos rumos para a expressão gráfica.
Como documento, é indispensável na biblioteca de jornalistas, artistas gráficos e de todos aqueles que amam o desenho.
 
abertura e autógrafos
dia 19 de março, quarta, às 19h30 
 
visitação 20 de março a 4 de maio de 2014

curadoria Orlando Pedroso

apoio BD Divulgação
Confira os programas e faça a sua inscrição nos cursos,
consórcios de fotografias e gravuras no: