25 de ago de 2014

Exposição Katita Sem Palavras


Para comemorar o aniversário de 19 anos da personagem de quadrinhos Katita e celebrar o mês da Visibilidade Lésbica, o Casarão Brasil convida para o coquetel de lançamento da Exposição Katita Sem Palavras – “A linguagem Universal da Imagem”.

A mostra traz 19 imagens que abordam temas relevantes à diversidade sexual. Baseada em fatos reais, as tiras contam o cotidiano de uma lésbica com muito humor e irreverência ao tema diversidade.
 
O público poderá visitar a exposição de 29 de agosto a 29 de setembro, de terça a sexta-feira, das 9h às 21h e sábados, domingos e feriados, das 9h às 19h, na Biblioteca de São Paulo.

No dia 30 de agosto, às 15 horas, será realizada uma roda de conversa sobre o papel da mulher nos quadrinhos e na sociedade.
 
O debate acontecerá na Sala+ 18, inspirada na Biblioteca de Santiago (Chile), a Sala +18, da Biblioteca de São Paulo, é uma inovação em ambientes de bibliotecas. A proposta é disponibilizar aos sócios e visitantes uma seleção de obras sobre literatura erótica, gênero e sexualidades, e quadrinhos para adultos. Dispor desse acervo em uma única sala é criar um espaço inovador, com proposta diferente de oferta de leitura. A sala é temática e a questão da idade não é restritiva, mas indicativa. Além do acervo, a área também é um lugar para bate-papos e exposições.
 
A mostra tem apoio da Biblioteca de São Paulo, Secretaria Municipal de Direitos Humanos – Coordenação de Políticas para LGBT, Secretaria Municipal de Saúde – Programa Municipal de DST/AIDS, Surya Brasil – Solidária, Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região – CUT e Sindicato dos Comerciários de São Paulo.
 
Sobre o Casarão Brasil
O Casarão Brasil é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que utiliza seu espaço como forma de inclusão social e tem como principal objetivo atuar em prol da comunidade de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.
 
Programação:

Coquetel
Dia 29 de agosto
Horário: 19h às 20h30.
Local: Biblioteca de São Paulo - Av. Cruzeiro do Sul, nº 2.630 – Saída do Metrô Carandiru SP.

Roda de Conversa
Dia 30 de agosto
Horário: 15 horas
Local: Sala+18 – Biblioteca de São Paulo - Av. Cruzeiro do Sul, nº 2.630 – Saída do Metrô Carandiru SP

Visita Exposição
De 29 de agosto a 29 de setembro.
Horário: De terça a sexta-feira, das 9h às 21h e sábados, domingos e feriados, das 9h às 19h.
Local: Biblioteca de São Paulo - Av. Cruzeiro do Sul, nº 2.630 – Saída do Metrô Carandiru SP. - Entrada gratuita


Convidados: 
 
Anita Costa Prado – Paulistana formada no setor contábil. Faz roteiros de quadrinhos sobre diversidade sexual. Coordenou publicações literárias e concursos de poesia. Como roteirista de quadrinhos venceu o Prêmio Angelo Agostini em 2006 e 2007. O álbum “Katita - Tiras Sem Preconceito”, desenhado por Ronaldo Mendes e publicado pela Editora Marca de Fantasia, ganhou o mesmo Prêmio na categoria de melhor lançamento de 2006.
 
Fernanda Ocanto – Nasceu em Caracas, Venezuela, em 1980. Radicada no Brasil desde 1996, vive em São Paulo desde 2011. Bacharel em Artes Plásticas na Escola Guignard/UEMG, onde se especializou em Pintura e Escultura. Atua desde 2004 como artista, arte educadora, cenógrafa e restauradora. Participou de diversas exposições, a mais recente na Casa das Rosas, em 2012. Ilustrou o livro “Alfabeto De Um Poeta” da editora Arte Desemboque em 2011.
 
Worney Almeida de Souza – Jornalista, pesquisador, produtor, editor, educador em saúde, arte educador, produtor de eventos e exposições e colecionador de quadrinhos. Atualmente publica revistas e livros para as editoras: Minuano, Criativo, Nova Sampa, Discovery e Geek. Jornalista responsável da revista “Combat Sport”. Editor e produtor das Edições WAZ e da AQC-ESP: “Michelle, a Vampira”, “Piadas do Fim do Mundo”, “Picles”, “AQC 100 Vezes”, “O Sótão” e “Só Mulherada”.
 

Mediador:
Cássio Rodrigo – Jornalista, formado pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), trabalha na Prefeitura de São Paulo há 20 anos. Militante desde 1995, pela causa dos LGBT, esteve no CAHEUSP – Centro Acadêmico de Estudos Homoeróticos da Universidade de São Paulo. Participou, pela entidade, da organização do EBGLT – 1997 (Encontro Brasileiro de Gays, Lésbicas e Transgêneros), quando São Paulo foi sede do evento. Atualmente desenvolve trabalhos com a temática de Cultura, Gêneros e Etnias.