9 de abr de 2012

PARTICIPE DO PROJETO ILUSTRADORES E AUTORES INFANTIS


http://www.facebook.com/profile.php?id=100003072392769
CAI (Children's authors&illustrators), organização internacional de ilustradores e autores infantis, pariticipou da Feira de Livros de Bologna (Italia), planeja fazer um diretório na web com artistas, cartunistas, escritores, poetas, ilustradores, designers gráficos, revisores, editores, romancistas, jornalistas, estúdios e centros de arte, bibliotecas voltados as crianças. A ideia de separar por pais e por segmento de publicação objetiva ligar leitores, editores e profissionais. Aceitam sugestões e opiniões, como o tipo de diretório, nome, conteúdo do site, disposição, etc.
Se você gostar da idéia, acesse o link no facebook para apoiar a causa.
Também agradecem se você compartilhar a noticia em seu mural.
CAI
caiteam@yahoo.com
A place for children's author, illustrators and animators. All senior and novice children's writers illustraters and animators can send us friends request.
"Hello friends .....We "CAI" are very happy to inform you guys that we are now planning to make a directory for all the artists including cartoonists,authors,poets,illustrators,graphic designers,reviewers,publishers,novelist,presses,Art studio,Art center,libraries and others ,that will provide a good and free opportunity for all the artists to get work easily and it will also help the people and publishers to reach artists to get their work done.We are planning to launch a website for the same.
Please leave your suggestions and tell us your opinions
Every suggestions is welcomed like that of directory name ,website ,content etc
IF you like the idea ..please "like" this status to support our cause.
Also we will be very obliged if you can "share" this status on your wall.
Help us to make this CAI family better."
Thanks

NOTICIAS DE CHOI

http://www.facebook.com/truerain751
O coreano Choi vai deixar a Argentina em busca das terras chilenas.
Recado do Choi para os chilenos:
"Hello, my friends in Chille
I will go to Chille soon
So meet me there :)
"
Chile, Venceremos
http://www.youtube.com/watch?v=BVlNB_7HqbI&feature=relmfu

NOS TOCOU FAZER RIR
Mas antes de tomar o avião, fez questão de nos mostrar a expo de cartuns argentinos sobre as Malvinas na cidade de La Plata:
http://www.anred.org/breve.php3?id_breve=7201

Mostra de Quadrinhos e Humor Gráfico “Nos tocó hacer reír" no Museu de Arte e Memoria.
Há tambem a Mostra “Las islas en el continente”, uma produção da CPM que propõe refletir sobre como a guerra de Malvinas influenciou a sociedade argentina.

A mostra, originariamente para a Feira do Livro de Frankfurt (pelo Bicentenario da Revolução de Maio), fala de varios aspectos da historia e idiossincrasia argentina, através de seis espaços atravessados pelo fio da memoria: “Patria”, “Fundaciones”, “Tierra”, “Urbe, “Nunca más” y “¿Dónde está Oesterheld?”
“Nos tocó hacer reír” tem 200 trabajos -entre originais, esboços, manuscritos e maquetes- de mais de 100 artistas: Maicas, Trillo, Oski, Cao, Ferro, Liniers, Caloi, Roux, Nine, Fontanarrosa, Sábat, Viuti, Mordillo, Sendra, Tute, Divito, Quino, Rep, Breccia, Venturi, Meiji, Cascioli, Oesterheld, Crist, Parés, Scafati, El Niño Rodríguez, Liniers, Solano López, Páez y Scuzzo entre outros roteiristas e desenhistas.
Existe a seção “Nunca más” com temáticas como autoritarismo, golpes militares, tiro fácil e fome. O sentido das obras presentes: fazer chegar o “Nunca más” ao presente: não apenas remeter aos horrores da ditadura, mas também as dividas com a democracia. Outra seção importante homenageia Héctor Germán Oesterheld, emblemático roteirista de “El eternauta” e um dos 30 mil desaparecidos na última ditadura.
O idioma dos argentinos, direitos humanos, imigração, ciencia e inovação tecnológica, monumentos e paisagens culturais, são alguns dos tópicos abordados pelos quadrinhistas e cartunistas argentinos mostrando a historia de seu país, das origens e diversidade socio-cultural inerentes a construção de sua identidade.
A mostra apresentada em Frankfurt, foi ampliada e enriquecida para o MAM. Com uma nova seção dedicada as guerras, com charges e cartuns publicados antes e depois do conflito: originais de Viuti y Lawry a Salvador Sanz e Iñaki.
Contato
museo@comisionporlamemoria.org
30 años de Malvinas: Mostras “Las islas en el continente”, “Nos tocó hacer reír” e “Las islas en el continente” (revistas, reportagens, cartas, fotos, quadrinhos e documentos da guerra de Malvinas) de Diego Paruelo e Gonzalo Mainoldi.

ZINE SUBTERRANEO NA LIVRARIA HQMIX

Amanhã tem outra Terças Bombadas na HQMIX.
Edição nº 47 do zine Subterrâneo, à partir das 17h com a presença dos autores.
Nova HQMix Livraria
Rua Tinhorão, 124.
Higienopolis (ao lado do Pacaembu e da FAAP)
11 3259 1528

BRASILEIRA INDICADA AO EISNER NOS EUA

"Na tarde desta quarta-feira, dia 4 de abril, a gaúcha Cris Peter foi anunciada como uma das concorrentes ao prêmio Eisner, o Oscar dos quadrinhos. Outros artistas brasileiros já foram indicados - e ganharam - mas é a primeira vez que uma brasileira concorre. Cris é colorista, já deu cores a revistas tanto da Marvel quanto da DC Comics, as duas maiores editoras de HQ dos Estados Unidos.
Ela está sendo indicada por seu trabalho na série Casanova, que conta a história de um ladrão envolvido no mundo da superespionagem. A HQ foi lançada originalmente em 2006, e foi escrita pelo roteirista Matt Fraction e desenhada pelos gêmeos Gabriel Bá e Fábio Moon em formato preto e branco. Agora, as revistas estão sendo relançadas pela Marvel Comics, em seu selo Icon, para HQs autorais. Cris foi chamada para colorir a série, e está sendo indicada ao prêmio pelo seu trabalho no segundo arco: Gula. O resultado deve sair em julho."
(Leia mais no site)
http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI301433-17770,00-BRASILEIRA+E+INDICADA+AO+OSCAR+DOS+QUADRINHOS.html#


DEU NO BLOG DA GIBITECA:
http://gibitecacom.blogspot.com.br

QUANTACON EM SAMPA

"Nos dias 21 e 22 de abril, acontecerá em São Paulo a QuantaCon, evento sobre histórias em quadrinhos promovido pela escola Quanta Academia, em parceria com Rafael Coutinho. Será um fim de semana com mesas de debates, aulas de demonstração eworkshops com importantes quadrinhistas do País. Também haverá venda de material autoral dos artistas participantes e sessões de autógrafos.
Além de autores de quadrinhos, estarão presentes profissionais da área de animação, cinema e jornalismo. Dentre os nomes já confirmados estão Alan Sieber, André Diniz, Felipe Massafera, Flávio Luiz, Greg Tocchini, Laerte, Lelis, Lourenço Mutarelli, Rafael Albuquerque, Rafael Grampá, Renato Guedes, Spacca, Gual, Gabriel, Bá, Fábio Moon, Danilo Beyruth, Douglas Quintas Reis, Sidney Gusman e outros.
Serão quatro eventos em cada dia, começando às 10h e terminando às 21h.
Para participar, cada interessado deverá se inscrever em apenas duas atividades, devido ao espaço reduzido em que o evento acontecerá. Entretanto, todas as atividades são gratuitas.
Para se inscrever, basta confirmar a presença pelos telefones 11-3214-0553 e 11-3214-4873.
Quanta Academia de Artes
R. Dr. José de Queirós Aranha, 246
Vila Mariana, São Paulo

PEDRADA

No próximo mês de maio, o quadrinhista Pedro Henrique da Silva (Pedrada) ministrará a Oficina de HQ, no Espaço Mizu, bairro da Pompeia (Rua Coronel Melo de Oliveira, 658, São Paulo/SP).
A oficina terá quatro aulas com três horas de duração cada uma, nos dias 5, 12, 19 e 26 de maio. Para outras informações, entre em contato pelo telefone 0XX-11-6651-5500.
Pedro Henrique é colaborador da revista Caros Amigos e autor da HQ digital Moinho.

CARICA-HOMENAGEM AO OSVALDO TALO

Eu tive o prazer de conversar com ele na ultima entrega do Premio Angelo Agostini.
Dono de estilo classico, gostei muito de ler suas HQs do Vigilante Rodoviario, raridade apenas encontrado em sebos e com colecionadores.

http://www.guiadosquadrinhos.com/artistabio.aspx?cod_art=1432
(Por Erico Molero)
Osvaldo Talo nasceu em Villa Diego, na província argentina de Rosario, em 1936. Desenhista e roteirista, trabalhou durante os anos 1950 na Argentina, mas começou, nos anos 1960, a desenhar no Brasil, onde reside até os dias de hoje. Dentre as editoras em que trabalhou, estão a Outubro, a Saber e a D-Arte. Tem como mestres Eugenio Colonnese (que sempre foi um grande companheiro de trabalho), e Enrique Rapella.
Autodidata, Talo sempre gostou de desenhar. Profissionalmente, teve seu primeiro trabalho publicado na revista argentina Loco Lindo, em março de 1955. Neste mesmo ano, entrou em contato por carta com Eugenio Colonnese na editora Columba, virando seu colaborador ao trabalhar na própria casa de Colonnese em Sarandi. Aprendeu muito de sua técnica observando Colonnese desenhar. Em 1956, virou ajudante de Enrique Rapella, em Buenos Aires, como arte-finalista.
Ainda em solo argentino, além da editora Columba, Osvaldo Talo trabalhou na revista Fuego! (editora Manuel Lainez), na editora Bruñera, além de fazer tiras para o jornal Democracia.
Foi pela primeira vez ao Brasil em março de 1963, e passou a morar em Santos. De início, continuou sua colaboração com a editora Columba, mas logo começou a trabalhar com a editora paulistana Outubro, desenhando a HQ Vigilante Rodoviário, baseada no sucesso da TV daquela época. Pela Outubro, fez ainda os gibis Targo, Fantastic e Capitão 7.
Retornou brevemente ao solo argentino em novembro de 1963, mas voltou ao Brasil agora acompanhado de Eugenio Colonnese, em 10 de fevereiro de 1964. Foram ao Rio de Janeiro, onde Talo trabalhou em quadrinhos até 1970.
No ano de 1970 foi contratado pela editora Saber, como editor de arte. Com uma equipe de cinco artistas, chegaram a produzir 15 publicações mensais. Sendo indicado por Colonnese, passou para a editora Saraiva em 1973, ilustrando livros didáticos. Em 1980, fez parte da Editora D-Arte, escrevendo e desenhando novamente junto a Eugenio Colonnese, e com o fundador da editora, o grande quadrinista Rodolfo Zalla. Sobre Zalla, Osvaldo Talo comenta, em entrevista a Luis Rosales:
"... vivi em Moron (Argentina), a cinco quadras de onde morava Rodolfo Zalla, mas não o conhecia pessoalmente. Como é o destino: curiosamente, o conheci em Santos. Atualmente, trabalhamos juntos, produzindo livros didáticos."
Na editora D-Arte ficou até seu fechamento, nos anos 1990. Com Colonnese, fez "O monstro do pântano" e "Mirza - A mulher vampiro". Segundo Gian Danton e Ivan Carlo, em seu blog na internet, na revista Mirza Osvaldo Talo colaborou "dando um passado para a personagem: ela seria uma condessa chamada Mirela Zamanova."
Mais recentemente, Osvaldo Talo teve seus roteiros publicados em "Mirza, A Mulher-Vampiro", e "A vida de Jesus Cristo", ambos lançados pela editora Mythos.


FALA, CHICO